Saúde Imagick

MÉDICO DESCOBRE A CURA POR IMPOSIÇÃO DE MÃOS

.
    Um médico californiano descobriu que é capaz de realizar curas através da imposição de suas mãos sobre lugares afetados no corpo de pacientes.

    O dr. Hans Engel é presidente da Associação dos Médicos de Família de Los Angeles e exerce a medicina tradicional há 35 anos, mas só agora percebeu seu poder.

    A descoberta deu-se por acaso.  Sua  esposa  estava com forte dor de cabeça e ele, ao procurar alivia-la, aqueceu uma das mãos e colocou-a sobre sua fronte, na região afetada. Logo notou, na mão, uma sensação que se fazia mais intensa na parte apoiada sobre o local dolorido e que, rapidamente, desapareceu. Seu espanto foi interrompido pela felicidade dá mulher ao sentir-se livre da dor.

    Apesar de ter-se intrigado com o fenômeno, não deu maior importância ao fato. Até que, três anos depois, assistiu a um programa de televisão onde a dra. Thelma Moss, psicóloga e cientista da Universidade da Califórnia, falava sobre esse tipo de acontecimento. As opiniões por ela defendidas incentivaram-no  a   pesquisar   cientificamente seus poderes paranormais.

    Agora, uma vez por semana, ele usa as mãos para tratar doentes num  consultório de Los Angeles. As primeiras experiências indicaram que  as curas são bastante efetivas em casos de dores físicas crônicas. Sua atenção concentrou-se   em pessoas que sofrem de mal-estar agudo e que nada conseguiram   com a  terapia tradicional.

    Um de seus maiores êxitos foi o tratamento de uma senhora que sofria constantes ataques nevrálgicos nos nervos faciais. Após tentar todos os remédios disponíveis, ela o procurou.

    “Quando pela primeira vez passei a mão sobre sua cabeça”, diz ele, “a paciente afastou-se involuntariamente. Em pouco mais de dez minutos sentiu um alívio completo que durou umas quatro horas e, à medida que avançávamos nos tratamentos diários, a dor desaparecia por mais tempo, até que, depois da décima sessão, desapareceu por completo.”

    Outro caso interessante foi o de uma jovem que ficou paralítica ao sofrer um dano irreparável no nervo ciático, durante a operação de uma hérnia de disco na coluna. A paralisia provocava-lhe dores terríveis nas costas e, depois de quase haver cometido suicídio, resolveu procurar o dr. Engel.
 

 

Dr. Hans Engel

    Ao passar a mão sobre as costas da moça, ele teve a sensação de frio que, normalmente, lhe indica o lugar dolorido. Quando isso ocorreu, ela sentiu uma onda de calor invadir suas costas e, então, um grande alívio. Mais de uma vez, ele passou as mãos sobre a parte afetada para transmitir sua energia curadora e, em pouco tempo, a dor desapareceu por completo.

    De outra vez, ao tratar um de seus pacientes habituais, sentiu o frio característico ao passar a mão sobre uma das partes de seu corpo. Como o paciente não lhe havia dito nada, ele julgou que, por alguma razão, seu método havia falhado. Mas, para sua surpresa, no dia seguinte o homem retornou queixando-se de um abscesso naquele lugar. Feitas algumas imposições, a dor cessou e, por incrível que pareça, o abscesso rapidamente maturou e supurou.

    As experiências têm revelado que no caso de enfermidades pequenas – como abscessos, dores de cabeça e garganta — um tratamento de poucos minutos produz alívio. Mas, quando se trata de dores crônicas, as imposições precisam ser repetidas e, ainda assim, existem casos em que não há resposta satisfatória do organismo. Ele e a dra. Thelma Moss analisam cientificamente as experiências. Ainda não conseguiram chegar a uma resposta mas já se pode assinalar, como fator comprovado, que oitenta por cento dos casos são descobertos antes que os pacientes os percebam.

    Será o poder de sugestão um fator determinante nas curas do dr. Engel?
 
    Ele não nega essa possibilidade e procura, em suas investigações, reduzi-la ao mínimo através de um estudo, o mais objetivo possível.

    Algo que não deve ser esquecido é a fé e a vontade dos pacientes pela cura. Como ele afirmou: “Mesmo os mais céticos anseiam, como última esperança, por uma cura milagrosa. Eu mesmo não tenho ideia de como elas ocorrem mas é inegável que têm, muitas vezes, sido efetivas”.

    No entanto, ele não pensa em introduzir seus raros poderes na prática diária. Pelo menos até a obtenção de apoio científico para o método. É por essa razão que suas consultas são semanais no gabinete da dra. Moss, que as investiga. De qualquer forma, sejam as curas realizadas por energias paranormais ou por sugestão, não existe mal algum em praticá-las e ele afirma não pretender abandonar seus novos hábitos terapêuticos.

 

 

 

filipeta

 

egipto