Saindo da Fossa

Um exercício para se sair dos ciclos negativos

imageHH2Por: Arsenio Hypolito Junior

.

Sabe aqueles dias em que parece que nada dá certo? Em que nos sentimos pequeninos diante de uma enxurrada de problemas e obstáculos que, cansativos, se sucedem numa inexplicável cadeia de aborrecimentos? Você estava ali, inocente, cuidando de sua vida quando, inesperadamente, um “pepino” vem e lhe pega de frente; logo em seguida, sem dar tempo para que você se recupere, outro já lhe apanha pelas costas; então você, de maneira esperta, se vira rapidamente para a direita e “pimba” um novo lhe  apanha  pela esquerda… Aí, já em desespero, para escapar, você procura descer e lá em baixo tem um grandão, de boca bem aberta, lhe esperando todo guloso… É quando você diz com a voz lamurienta: “Por Deus! Hoje eu não devia ter me levantado da cama…” …mas como levantou e entrou no ciclo reativo de dor, os problemas continuam lhe perseguindo inexoravelmente.

Certos eventos nocivos nos atingem de uma maneira extraordinária, fazendo com que percamos o nosso poder de ação, tornando-nos altamente reativos, negativos e atraindo, por sintonia, situações ainda mais desagradáveis. E é exatamente por isto que às vezes entramos numa roda-viva que parece não ter fim.

Nestes casos não adianta ficar se debatendo em total desespero. Isto só piora as coisas.

Nestes casos, faça o seguinte:

Num ambiente bem tranquilo,  se possível, aromatizado e com música suave, deite-se de costas. Procure integrar-se com a música, imagine-a envolvendo seu corpo. Leve a sua consciência a cada parte de seu corpo, dos pés à cabeça. Perceba cada tensão, cada pressão existente… É necessário que você se dê este tempo de reencontro e busca de equilíbrio interior. 

Comece então uma respiração mais profunda. Inspire pela boca, pensando estar enchendo o seu abdômen de ar e vida. Solte, lentamente, todo ar pela boca, liberando as tensões. Deixe fluir o ar como um longo suspiro. Faça esta respiração por uns dois minutos. Depois, comece a segurar o ar no abdômen por aproximadamente uns cinco segundos, leve-o para o tórax, retendo-o por dois segundos, leve-o novamente para o abdômen por mais dois segundos e, finalmente liberando-o pela boca, com os mesmos sons anteriores. 

Faça esta respiração por dez vezes. Quando estiver muito angustiado, você deve aumentar o número derespirações.

imageFFI
 filipeta

 

Um novo mundo mágico se abre todos os dias
para os membros da Irmandade das Estrelas
imageNT5Talvez aqui esteja o caminho que você sempre procurou…