O Indivíduo, o Ser Humano e a Pessoa

caras serSer Humano não é a mesma coisa que Pessoa, como também não é o mesmo que cidadão, este muito mais próximo do termo Pessoa. Ser Humano é um termo mais genérico ou indeterminado, que diz respeito à espécie, à classificação, ao mundo zoológico. É por isso que nos sentimos mais à vontade em dizer Homem (ser humano) das Cavernas e não pessoa das cavernas.

Toma-se por Indivíduo UM representante da espécie, como por exemplo um cão, entre vários cães é um indivíduo. Esse termo não é monopólio do mundo animal pois, de modo geral, uma rosa é um indivíduo do canteiro.
Pessoa, em nossa cultura, se opõe ao indivíduo, se opõe à coisa e ao animal, ainda que de modo distinto. Enquanto se distancia das coisas e dos animais, o termo Pessoa se aproxima do termo Ser Humano, mas não se super-põe a ele.

Isso porque existem, entre as crenças de nossa cultura, e sobretudo na consciência humana, pessoas não humanas, sobre-humanas, pessoas tão carregadas de valoração afetiva ou espiritual que se representam em nossa consciência como sendo mais próximas do divino e etéreo que do humano. Mais correto seria chamá-los de seres que de Pessoas: é o caso dos santos, das pessoas angélicas ou diabólicas, incluindo-se aqui a idéia dos seres extraterrestres. Há ainda seres ou coisas que, apesar de nos darem idéia de humanos, não são pessoas como as concebemos. É o caso, por exemplo, do ser humano de Neanderthal.

O termo Pessoa remete a algo obrigatoriamente humano e no sentido ético do termo. O Ser Humano recebe uma distinção importante quando o consideramos como Pessoa, assim como a Pessoa recebe uma distinção redundante não menos importante quando a consideramos, por força de expressão, como uma pessoa humana. Subentendendo o adjetivo humano como relativo à ética.

Portanto, Ser Humano não é a mesma coisa que Pessoa, como tampouco Ser Humano é o mesmo que cidadão, este muito mais próximo do termo Pessoa. Ser Humano é um termo mais genérico ou indeterminado, que diz respeito à espécie, à classificação, ao mundo zoológico. É por isso que nos sentimos mais à vontade em dizer Homem (ser humano) das cavernas e não pessoa das cavernas.
Pessoa é um termo mais específico, que tem a ver com o mundo civilizado ou, se preferirmos, com a constelação dos valores morais, éticos e jurídicos próprios da civilização.

A etimologia da palavra Pessoa demonstra que é um conceito sobreposto ao conceito de Ser Humano. Um refrão de origem jurídica, também nos lembra do homo plures pessoa polimorfa, o ser humano capaz de desempenhar muitos papéis; um mesmo ser humano é empresário e delinquente, é pai e metalúrgico, etc. Persona (personagem) era a máscara que usavam os atores da tragédia grega para desempenhar seu papel.

Cabe, portanto, entender o conceito de Ser Humano ao lado do conceito de Pessoa. No direito romano antigo os escravos eram seres humanos (homens) mas não eram consideradas pessoas (patrícios). Os juristas romanos que usavam o conceito de Ser Humano o dissociavam do conceito de pessoas. O conceito de Pessoa aparecia como resultado de um processo vinculado à liberação, ao menos teórica, dos escravos (ou dos bárbaros) e não como um conceito zoológico, biológico classificatório e mental.

Portanto, ao nos referirmos ao indivíduo da espécie humana merecedor da consideração ontológica e ética devemos dizer Pessoa, não apenas, Ser Humano, Homem, menos ainda Indivíduo e muito menos ainda Elemento, como no jargão policial.

para referir:
Ballone GJO Indivíduo, o Ser Humano e a Pessoa in. PsiqWeb

filipeta

image09L
Desvende os segredos da magia… 
Tenha acesso ao conhecimento dos grandes mestres… 

Transforme da sua vida.

Faça parte de Irmandade das Estrelas… 

clicke no dragão para conhecer melhor