Sem categoria

O Louco, um trecho do livro O Profeta de Gibran Khalil Gibran. 

kalilPerguntais-me como me tornei louco.

Aconteceu assim: Um dia, muito tempo antes de muitos deuses terem nascido, despertei de um sono profundo e notei que todas as minhas máscaras tinham sido roubadas – as sete máscaras que eu havia confeccionado e usado em sete vidas – e corri sem máscara pelas ruas cheias de gente, gritando: ” Ladrões, ladrões, malditos ladrões!”

Homens e mulheres riram de mim e alguns correram para casa, com medo de mim. E quando cheguei à praça do mercado, um garoto trepado no telhado de uma casa gritou: “É um louco!”. Olhei para cima, para vê-lo. O sol beijou pela primeira vez minha face nua.
Pela primeira vez, o sol beijava minha face nua, e minha alma inflamou-se de amor pelo sol, e não desejei mais minhas máscaras. E, como num transe, gritei: “Benditos, benditos os ladrões que roubaram minhas máscaras!”

Assim me tornei louco.

E encontrei tanto liberdade como segurança em minha loucura: a liberdade da solidão e a segurança de não ser compreendido, pois aqueles que nos compreendem escraviza alguma coisa em nós.

Kalil…

Em nossa sociedade precisamos ser parecidos pois para tudo há uma comparação. Se você é gordo precisa se adaptar às revistas que ditam moda porque a moda é ser magro, se você gosta de Rock, precisa ouvir Rap, pois é o que está tocando no rádio, e outras infinidades de estereótipos que nos sujeitam.

Uma vez um sábio psicólogo, que se chama Jair, disse que cada um se esconde atrás de uma máscara para se proteger das outras pessoas, isto é, para se proteger da sociedade em que vive.

Qual era a minha máscara? Bom pai? Bom filho? Excelente esposa? Profissional exemplar?

Depois de muitos dias de autoconhecimento, regrados com psicodrama, cujo tema deixarei para outro dia, descobri que me escondia atrás de outras coisas, de outras denominações, por achar que me aceitariam melhor assim, ou se preferir, que gostariam mais de mim. Hoje falo mais o que penso, faço o que tenho vontade, escuto as músicas que gosto, enfim sinto o calor do sol em minhas faces nuas… Para onde quer que tenham ido minhas máscaras, não voltarão jamais…

Arsenio

filipeta-1024x30

Gostou? Então venha nos conhecer. Temos muito em comum…

imagicklan-final-pop-1024x659

Para maiores informações sobre o

Imagicklan – A Irmandade das Estrelas

Cklicke aqui