Magia Para Que O Novo Aconteça

pk0499aEm magia, quando “conjuramos” um objeto, significa que estamos dando uma função específica a ele. Estamos colocando determinada energia nele e definindo, dali em diante, a sua função. Dizemos a ele o que esperamos que faça.
Na vida comum, as coisas não são diferentes. Tudo nesta vida existe por alguma razão. Todo “objeto” é criado com um “objetivo”, o que já demonstra que tem um motivo para existir.

    Podemos inclusive dizer, pensando em termos de planeta, que tudo que aqui existe tem a sua função determinada, a sua experiência a ser vivenciada, a sua consciência pessoal e individual, dentro de seu nível. Isto desde a “aparentemente” inerte pedra da calçada até o ser humano.

    Pode parecer estranho falarmos na consciência ou experiência de um Caderno, mas é exatamente isto, ele nasceu para guardar o pensamento de alguém.

 

    E o que acontece quando, por algum motivo, impedimos que determinado objeto cumpra a sua função, não deixando que tenha a sua experiência? .

 

    Imagine uma caneta, ela foi feita para que haja a comunicação, para passar uma mensagem. Para cumprir essa função ela recebe uma determinada quantidade de energia e emite outra tanta para ser movimentada na direção definida.

Suponhamos que você guarde esta caneta na gaveta e esqueça-se dela. 0 que acontece: aquela energia gerada no sentido “passar a mensagem” foi tolhida, trancada, impedida de se manifestar e cumprir sua missão. 0 que vai fazer esta energia reprimida? Vai passar a emitir uma onda de energia de “estagnação” ao invés de movimento. E esta energia de estagnação começa a se propagar dentro de sua gaveta, de sua sala, de sua casa…
 

 

 

     Todo objeto que não é utilizado gera uma onda de estagnação, bloqueando o movimento e a entrada do novo.     Um sapato que é impedido de cumprir sua função “proteger o pé”, um casaco que não está servindo para agasalhar, um objeto de arte guardado que não está exposto, o quadro esperando pela moldura atrás da cortina, etc. etc. etc. Tudo isto gera ondas de estagnação que impedem a renovação.      Se você tem um vestido antigo e não consegue se desfazer dele porque é “vidrada” pelo tecido, reforme-o, transforme-o, crie uma outra função para ele, mas não cometa a maldade de deixá-lo estagnado. Você é responsável por isso.

    Se você quer se renovar, livre-se de toda estagnação, não se tome o responsável por ela.

    Se você puder, o melhor seria realmente deixar que o objeto continue cumprindo a função para a qual foi criado. Sempre existe alguém que precisa dele e poderá utilizá-lo, deixando-o cumprir o seu destino.

    Deixe que o antigo se vá para que o novo possa ter lugar. Troque o espaço do “sapato antigo” pelo espaço para o “sapato moderno”.

    0 mesmo processo acontece com Joana, a moça que a única coisa que quer da vida, é encontrar seu grande amor. Porém, ela tem 236 cartas do Zezinho, seu “ex”, guardadas em sua gaveta.
 

 

        Porque será que Joana não encontra ninguém, porque tem tanto “azar” ?        A primeira pergunta é: Se ela quer algo novo, porque guarda a energia de algo antigo? Se ela realmente quer alguém, uma nova energia em movimento, deve ter certeza que não quer mais manter a “energia Zezinho” em sua vida. Deve se livrar da “onda de estagnação” gerada pelas cartas que não cumprem mais a sua função, deve deixar que ela se vá. Se ela quer mesmo se renovar, livrar-se do que prende o movimento, deve rasgar todas as cartas inutilmente guardadas e a cada pedacinho, repetir que deseja libertar esta energia, para que Zezinho possa ter alguém que o faça feliz e ela também.
 

 

Ninguém consegue ter realmente algo novo se estiver preso ao velho.

Para que sua vida tenha a dinâmica necessária à sua expansão, ao seu aprendizado, à sua evolução – regra primeira – deixe que o movimento aconteça livrando-se da estagnação.

 

 Zelinda Orlandi Hypolito

 

Psicóloga Clínica com especialidade em Regressão de Memória.
No Imagick é:
Pontifice Solaris do I.I.E. (Imagicklan, a Irmandade das Estrelas);
Vice-Presidente do Instituto de Pesquisas Psíquicas Imagick;
Coordenadora de todas as atividades da Cidade das Estrelas;
Co-criadora de todos os cursos regulares promovidos por esta entidade. 

Email : zelinda@imagick.org.br

 

Zelinda Orlandi Hypolito

 

 

 

filipeta