DORMIR OU DESPERTAR?

 (por Orual Ojellav)

laur“Já faz algum tempo que meu pensamento se concentra em encontrar explicação para certos insucessos e derrotas que nos afligem, indistintamente.
Penetro em minhas dimensões interiores de consciência e procuro uma causa que corresponda ou explique as adversidades às quais tenho sido submetido, nos últimos anos.
Chego à conclusão que a única pessoa responsável pelos desatinos sofridos, sou eu mesmo.

Mesmo que os fatos tenham sido engendrados por terceiros, seja com intenção de ferir ou prejudicar, ou não, se esses fatos chegaram a me atingir, é porque houve permissão.
Eu mesmo, e mais ninguém, abri a oportunidade para que ocorressem; seja pelas minhas atitudes, ou por palavras mal proferidas ou impensadas, ou por um simples pensamento, assaz inocente, porém suficiente para atrair enganos, mal entendimento e até maldades de outros semelhantes.

Concluo que todas as experiências, mas principalmente, aquelas que me trazem sofrimento e perdas, são importantes para o aprendizado durante esta viagem como passageiro da nave interestelar chamada Terra.
É na dor das adversidades, que crescemos e evoluímos e conseguimos nos tornar sábios.

Devemos aproveitar todos os detalhes e circunstâncias que a vida nos traz, com resignação e sabedoria, sem resmungar ou maldizer ao próximo, mesmo que conheçamos a origem do mal.
Todos somos meros instrumentos. Não vem ao caso de onde veio a bofetada. Revidar só nos nivelará à vibração daquele que o mal perpetrou. E não é isso que queremos, ou é?

Devemos aprender a estar em paz com nós mesmos, com confiança e serenidade, pois é no entendimento das razões de tudo que nos acontece, seja bom ou não, que aprendemos a transformar os efeitos que isso nos traz, conseguindo exercer o verdadeiro significado do “ser humano”.

É nas crises e na dor, que temos a oportunidade única de superação.
É nesses momentos que podemos distinguir se estamos dormindo ou estamos acordados, ou “despertos para a vida”, ou ainda melhor: “conscientes do viver pleno”.

É muito fácil queixar-se e maldizer ou culpar os outros ou as circunstâncias, mas o difícil mesmo é reconhecer e agradecer pela oportunidade de aprender.

Ser consciente ou despertar para a vida plena, é um passo fundamental na alquimia da alma.
É nessa transformação interior que devemos nos encontrar e ao mesmo tempo dar o exemplo.
É isso que contribui verdadeira e positivamente para a evolução da humanidade.

Ao invés de “dormir” e continuar seguindo a onda das banalidades sociais e mesmo de certas religiões, devemos nos focar em nosso despertar. Atrair a Luz Maior!

Aproveitar os desatinos e as dores, para praticar o amor, primeiro para nós mesmos, envolvendo nosso ser e nosso santuário interior em um celeiro de amor e bondade.
E, naturalmente, isso se expandirá e disseminará entre os nossos semelhantes, entre os povos e, finalmente, envolverá todo o planeta.

Desperta! Ama ao próximo como a ti mesmo… Dá o primeiro passo: Ama-te!
E então?”

(Orual Ojellav – Série Pensamentos – 19/07/2018)
Copyright © 1986–2018 Texto de Lauro Escobosa Vallejo™ All rights reserved

imagem de lachiavedellapercezione.blogspot.com

titulo-Ok

filipeta

gostouPara maiores informações sobre o

Imagicklan – A Irmandade das Estrelas

Cklicke aqui