Oxitocina – O hormônio do amor

A oxitocina, hormônio do amor, esconde um lado obscuro que você deve conhecer…ontox1

Ao favorecer a liberação de outras substâncias, a oxitocina pode atuar como uma droga para nosso cérebro e até nos fazer perder a direção na vida, devido a esse coquetel de sensações que gera.

Poucas palavras representam algo tão intenso, puro e mágico e ao mesmo tempo biológico e emocional como a oxitocina.

É conhecida como o hormônio do amor, a molécula dos abraços, a química da felicidade e também da criança.

Não podemos esquecer, por exemplo, a importância que a oxitocina tem na hora de dar à luz, de iniciar a amamentação ou de construir esse vínculo de apego tão intenso entre mãe e filho que, sem dúvida, é essencial para nós e para grande parte dos mamíferos.

oxi2Tudo isso fez com que esse hormônio produzido pelo hipotálamo e secretado pela glândula pituitária posterior se ganhasse destaque como um de nossos favoritos porque, em si mesma, é a essência química do amor.

No entanto… E se dissermos agora que a oxitocina esconde um lado não tão bom, não tão saudável e até inadequado para nossa integridade emocional?

Temos certeza de que este tema vai interessar você. A seguir, oferecemos mais dados sobre este hormônio para que tenha uma visão mais completa sobre ele.

Se você já viveu uma relação afetiva baseada na dependência, na paixão que confunde identidades e prioridades, que nos torna cativos um do outro, esquecendo aspectos essenciais de nossa vida, deve saber que estava sob os efeitos mais obscuros da oxitocina.

implorando-amorPode parecer uma metáfora fácil, uma comparação meio simplória, mas os neuropsicólogos não hesitam em comparar esse tipo de paixão com uma embriaguez. É quase como ficarmos bêbados de uma “superdose” de oxitocina, como nos tornar dependentes de um amor que dói, mas do qual não podemos nos libertar.

A oxitocina e nossas relações sociais

Essa substância química na verdade é classificada como um nonapeptídeo (um peptídeo que contém nove aminoácidos).oxi99

  • Atua como um hormônio e como neurotransmissor cerebral e, graças a ele, orquestramos grande parte de nossas decisões nas interações sociais e em nossas condutas sociais, como a generosidade, a empatia e o altruísmo.
  • Assim, e há não muito tempo, pensava-se que a oxitocina que o cérebro libera era um “remédio” chave para diminuir as respostas de estresse e ansiedade, graças a esse convívio diário com as pessoas que amamos ou que são importantes para nós.
  • Mas, graças a vários estudos, foi possível demonstrar que a oxitocina também escondia um lado obscuro, um reverso que atuava nesses vínculos menos saudáveis em que a obsessão mútua nos leva às vezes a uma lenta autodestruição.

.romantic-love-kiss-sunset-website-header

 

 

filipeta

Gostou do que leu? Então temos muito em comum…

imagickl-1024x510

Para maiores informações sobre o

Imagicklan – A Irmandade das Estrelas

Cklicke aqui

titulo-Ok