O Falso Alívio de Culpar os Outros

culparCulpar os outros é muito mais fácil, mas suga as nossas energias sem notarmos. É praticamente impossível alcançarmos evolução sem nos responsabilizarmos pelos nossos atos. Mas você pode e deve mudar agora!

Os seres humanos possuem uma mania muito em comum: de atribuir a si próprio as causas do sucesso e transferir aos outros os erros do fracasso. Estamos sempre arranjando alguém a quem culpar por nossos problemas e acabamos caindo em um redemoinho que nos levará cada vez mais para baixo. E é por isso que a maioria das pessoas não conseguem ser prósperas, e eu não falo apenas de prosperidade financeira, me refiro também a saúde, relacionamentos, profissional, etc.

A negação do erro é a perda de uma oportunidade para evoluir, crescer e aprender. Isso pode ser considerado como deficiência de caráter. Pessoas com problemas de caráter geralmente não assumem a responsabilidade por seus atos, elas acham que tudo o que sai errado é por culpa de outra pessoa. Colocar a responsabilidade em alguma coisa externa, que está fora, nos traz, psicologicamente, um alívio momentâneo. Mas será que este alívio nos traz crescimento? Você acha que vale mais a pena um alívio momentâneo ou de fato progredir no caminho evolutivo da consciência?

 bigstock-business-woman-yelling-at-phon-29110781 Exemplo: Era uma vez uma mãe, trabalhadora, muito determinada, sempre ‘deu o sangue’ para dar o melhor ao filho. Seu filho, por sua vez, uma criança de 4 anos que é bastante problemática, não obedece a ninguém, não tem limites, faz birra para tudo, está sempre batendo em outras crianças e até em adultos. A mãe culpa os avós por mimarem muito a criança, ela acredita que a culpa são dos avós porque fazem todas as vontades do menino, afinal, o menino passa o período da manhã inteiro com os avós enquanto ela trabalha e de tarde ele vai para escola. Reflita comigo: os avós, que são idosos, estão na fase de descanso, já tiveram muita dor de cabeça a vida toda, eles adoram mimar a criança, orgulham-se de serem avós pois realizaram um sonho. Eles não tem obrigação de fazer o papel de pais da criança, visto que a criança tem pai e mãe. Estão apenas fazendo um favor a mãe de ficar com a criança no período da manhã e depois coloca-lo na van da escola. Então, de quem é a culpa da criança ser tão problemática? Obviamente é dos pais, que culpam os avós para livrar-se dessa responsabilidade.

Na verdade, a maioria das pessoas que agem dessa maneira não conseguem enxergar que estão fazendo isso. É necessário reservar um período para reflexão e auto-observação. Somente assim a pessoa conseguirá ver que na verdade a causa de um problema em sua vida é culpa dela mesma.

blaming-othersCulpar os outros é muito mais fácil, mas suga as nossas energias sem notarmos. É praticamente impossível alcançarmos evolução sem nos responsabilizarmos pelos nossos atos. É preciso aceitar e se responsabilizar pelos desafios do nível presente onde nos encontramos. E é olhando de frente para as situações que conseguiremos mudar os velhos padrões por novos, virtuosos e bons hábitos.

Sempre que algo estiver ‘desandando’ em sua vida, pare, pense e analise o que você fez e o que lhe colocou nessa situação que você se encontra. Mas procure ser sincero consigo mesmo. Quando chegar a conclusão que a culpa é de alguém de fora, pergunte-se:

– Será que a culpa é realmente dessa pessoa?
– O que eu deveria ter feito para impedir esse problema?
– A responsabilidade era da pessoa ou era minha?

blamingSe a responsabilidade é sua, então, sinto lhe dizer, a culpa também é sua. Uma pessoa com a visão restrita enxerga só uma causa para o problema: o outro. Uma visão de mundo limitada cria uma vida limitada. Portanto, ampliar sua vida implica em ampliar sua visão de mundo. As pessoas de visão limitada tendem a crucificar os outros por causa de um único episódio.

Procure praticar a auto-observação, faça sempre aquelas três perguntas, seja sincero consigo, reserve um tempo para refletir no assunto. Quanto mais depressa aprendermos isso, menos sofreremos e mais prósperos seremos.

Fonte: segredooculto.com

 

filipeta

.

sacerimag