Mabel Collins

Mabel Collins
(Guernsey, Inglaterra, 1851  –  Gloucestershire, 1927)

   

Teósofa e autora. Nascida em uma família de tradições literárias, 
casou se muito jovem 
tomando o sobrenome Cook de seu marido, 
mas conservando o paterno para fins literários.Ingressou no movimento teosófico a colaborou com H. P. Blavatsky, reservando se uma função essencialmente literária como editora adjunta da revista Lúcifer.

 Afastou se depois da The Theosophical Society por sérias divergências com Annie Besant. 

Viúva aos 31 anos, fundou com sua sócia, Catherine M. Metcalfe, uma livraria especializada em ocultismo que chegou a possuir o maior estoque de obras sobre essa matéria existente na Inglaterra.  

Passou então a dividir o tempo entre sua atividade literária e a direção dessa livraria. 

Em 1921 radicou se em Cintra Lawn, Gloucestershire, em uma velha mansão, vivendo com a sra. Metcalfe até morrer.  

Sua obra literária foi abundante, mas de valor desigual, nela predominando os temas ocultistas. Obras: The Idyll of the White Lotus (1878) (trad. espanhola, El Idilio del Loto Blanco, Bibl. Oriente. Edit. Teosófica R. Maynadé, Barcelona); Light on the Path (1885) (trad. espanhola, Luz en el Sendero, id., 5a ed. 1916 a Ed. Kier, Buenos Aires, 1957). 

Esses dois livros, os mais famosos da autora, foram escritos por meio de experiências psíquicas. 

O primeiro, uma novela simbólica egípcia, foi influenciada por agentes extrafísicos não invocados, escrito em estado de transe em 1878 a terminado em 1885. 

Ao contrário, Luz en el Sendero (Luz no Caminho), que por décadas foi o vade mecum de qualquer teósofo, transmitido à autora pelo mestre Hilarion, foi o fruto de um estado particular de consciência desejado por ela.  

Outras traduções em espanhol de suas obras: Historia del Año; EL Manuscrito del Hombre Desencarnado; Por las Puertas del Oro (Bibl. Orient. Teosófica R. Maynadé, Barcelona, 1908 a Ed. Kier, Buenos Aires, 1960) ; El Despertar en el Más Allá (Maynadé, 1925) ; Historia de Urea Maga Negra (id., 1926) (novela ocultista)…

filipeta

rosa