Você Crê em Milagres?

imageLU6  Que é que você entende por milagre?

  Entendo um fato ou processo que ultrapasse ou seja contrário às leis da natureza.

  Neste sentido, não há nem jamais houve milagre.

  Que é que você entende por milagre?

  Milagre   em latim ‘miraculum’ é algo que a gente “admira” ou “estranha”, como diz a própria palavra. Porque alguém estranha um fenômeno? Porque lhe ignora a causa. Ninguém admira, estranha, algo cuja causa conhece. Milagre é, pois, algum fato ou processo que ultrapassa o alcance do meu conhecimento. Mas daí não se segue que ultrapasse as barreiras da natureza a não ser que alguém julgue conhecer tôdas as fôrças da natureza. A natureza é infinitamente mais vasta do que o alcance dos nossos conhecimentos. Abrange tôdas as realidades, mesmo as que ultrapassam os sentidos e a inteligência. Também as forças espirituais fazem parte da natureza. A natureza é material mental espiritual, e tudo quanto acontece dentro dêste âmbito é natural. Também Deus faz parte da natureza, tanto assim que êle é a causa única de todos os efeitos. E’ anticientífico definir a natureza em têrmos de “matéria e força”, entendendo se com isto apenas as matérias e forças acessíveis aos sentidos e ao intelecto analítico.

Ora, como poderia algo acontecer para além ou contra as forças da natureza, quando essas forças são ilimitadas?

Os chamados milagres ultrapassam, sim, o estreito âmbito daquilo que nós conhecemos da natureza, mas não ultrapassam a natureza. 
Séculos atrás, um avião, um aparelho de rádio, radar ou televisão teriam sido milagres, porque ultrapassavam as raias do conhecimento humano. Para o mundo irracional, pensar é milagre, e sempre será milagre. Para êle, cada um de nós é um taumaturgo.

Para o homem da Era Atômica ainda é milagre tornar-se subitamente invisível ou elevar-se aos ares sem aparelho algum, mas para os nossos pósteros nada disto será milagre.

De resto, o texto grego do Evangelho não afirma uma única vez que Jesus tenha realizado “milagres”; diz constantemente que realizou ‘dynameis’ (plural de dynamis), isto é, “obras de poder”. De fato, para Jesus, êsses fatos não eram “milagres” (miracula-coisas para serem admiradas) eram simplesmente “obras de poder, dynameis. Só na tradução latina é que aparece a palavra “milagre”. Milagres, é verdade, eram esses fatos para o povo, para os ignorantes, como milagre é para nós tudo aquilo cuja causa ignoramos. 

 imageLLCProf. Huberto Rohden 
Filósofo, escritor e orientador espiritual. 
Fundador do Centro Auto-realização Alvorada.
filipeta
testefantasi2