A ESTÁTUA QUE DESAPARECIA…

stlma2Com a invasão dos bandeirantes na região do Sul de Minas, vieram também os catequistas.
Três desses religiosos teriam subido a Serra das Letras, sendo que um deles estaria de posse de uma imagem de São Tomé Apóstolo, inclusive seu nome também seria Tomé, porém veio a falecer no alto da montanha tempos depois. Antes de morrer, teria pedido para que seus companheiros deixassem a estatueta do Santo no interior da gruta, local onde permaneceria a sua alma, a qual guardaria a imagem e sempre a traria de volta caso alguém a levasse dali. (daí aquela história que alguns contam sobre a estatueta de São Tomé levada para a fazenda e que toda vez que a imagem era levada retornava para a gruta).

O fato do terreno ser praticamente todo de pedra, o padre foi enterrado no local mais próximo onde havia terra, no caso esse local teria recebido o nome de “Mato Santo”, hoje , também conhecido popularmente como “mata do Lei”. No interior daquela mata, bem próxima da cidade existem diversos sítios arqueológicos com pinturas rupestres, que teriam sido marcas deixadas pelo próprio São Tomé como prova de sua aparição. (pinturas estas que irei postar mais pra frente).

filipeta

thoger