COMO DESLIGAR A AFLIÇÃO

angel-in-distress-wingedComo podemos recuperar nosso sentimento natural e espontâneo pela vida? Graças a princípios como este, e que é surpreendente:
 
Você nunca foi desencorajado ou deprimido. Você nunca cometeu e jamais cometerá um engano ou erro de qualquer tipo.
 
A pista está na palavra você. Toda a dificuldade do homem reside em seu sentido falso de identidade. Ele se toma erradamente como pessoa falsa e negativa, mas, na realidade, é o seu Eu Verdadeiro, que só pode ser negativo na medida em que um anjo pudesse ser impuro.
 
Eis como o erro decorre, na vida emotiva de alguém: surge um sentimento de tristeza e imediatamente a pessoa se identifica com ele, isto é, torna-se como o sentimento. Acha que ela é esse sentimento, o que não é verdade. Duplica o erro a cada vez que diz:
“Eu estou triste”. Quanto mais o disser, tanto mais triste ficará e, neste último caso, sentir-se-á mais ainda como afirma.
 
Se você chegar a tal situação, o que deverá fazer?
 
Separe o modo pelo qual se sente de quem você realmente é. Você não é esse sentimento de tristeza. Procure entender o que está sendo afirmado.
 
Despersonalize o sentimento negativo. Não diga “eu” a esse ele; em vez disso, refira-se ao sentimento como “ele”.
 
Devemos dizer: ”Ele está abatido, ele se sente desamparado, ele está escravizado pela paixão, ele se sente culpado, ele anseia pelo álcool, ele quer vingança, ele está apavorado, ele é um glutão, ele tem pesares, ele se sente traído, ele está confuso, ele faz coisas tolas, ele está secretamente amargurado, ele é invejoso, ele se sente entediado, ele está nervoso, ele passa noites sem sono, ele é irritável, ele é magoável, ele está esgotado.”
 
Percebe o que isso faz? Separa o você falso do você verdadeiro.
Desligando esse sentido falso de identidade, você desliga também a aflição que cria.
 
Separe seu sentimento a seu próprio respeito de quem você realmente é  – uma pessoa livre. Separe, separe, separe.
 
Não se trata de uma evasão à nossa responsabilidade, quando atribuímos nosso negativismo a ”ele”. Trata-se de um tipo novo de  auto-responsabilidade, um processo genuíno que nos liberta de uma vez para sempre.
 
 Todo o nosso dever consiste em compreender isso. É a sua  compreensão que destrói os negativismos penosos. Trabalhe com este método milagroso do Caminho da Verdade.

 

O Poder Cósmico do Homem  – Ed. Record

filipeta

.

cro 29

86491887_74827276_db33bf9bb03022508f821754dea5862d