O único motor


Henry Ford
Para começar a construir suas carruagens sem cavalos, Henry Ford precisava de dinheiro e foi pedi-lo emprestado a seu velho amigo Stanislas Stepanowski que não se entusiasmou.

-Cinco mil dólares, implorou Ford. 

Não.

 -Três mil, abaixou.

Fora de questão.

-Ao menos dois mil, Stan…

 Stanislas rendeu-se em 1500. Mas Ford ainda tinha idéias.

-Stan, não vou lhe pagar esses 1500 dólares. Vou lhe dar um dólar por viatura sem cavalo que vender até cem mil; cinquenta centavos das que vender até 150 mil; daí em diante 25 centavos por viatura.

  Stan sorriu, cético.

Não, Henry. Você me pagará 1500 dólares, quando puder.

                  Alguns anos depois o empréstimo foi pago.

    Junto, seguiu um presente, uma miniatura do Ford T em ouro maciço, com uma inscrição:

   A imaginação é o único motor que Deus deu ao homem.

O sonho é apenas uma realidade adiada para os realizadores.
filipeta

 

IrmImag2944701119_1_11